0

Pó pó pó pó pó…

Pó pó pó pó pó…Galinha

A Galinha Pintadinha e o Galo Carijó. A galinha usa saia e o galo paletó

A galinha ficou doente e o galo nem ligou e os pintinhos foram correndo pra chamar o seu doutor

O doutor era o peru( glu-glu) a enfermeira era um urubu(uh-uh) e a agulha da injeção era a pena do pavão

Uiiiii!Galinha

Pó pó pó pó pó…

Bis: 983.434 vezes ou até você enlouquecer.

A repetição ininterrupta desta musiquinha poderia ser tranquilamente uma técnica de tortura utilizada em Guantanamo mas no meu ambiente doméstico se trata apenas do João, se candidatando a entrar no Guinness Book como a criança que mais ouviu a Galinha Pintadinha em um intervalo de 24h. Se depender de mim, além de pintadinha,Galinha a galinha se transformará em curtíssimo espaço de tempo em esganiçadinha e depenadinha.

0

Medicina moderna

virusDoutor, o meu filho está com febre.

O nariz dele está entupido.

Ele não pára de chorar.

Está com dor de barriga.

Não está se alimentando bem.
Não consegue dormir.

Quer ficar no colo o tempo inteiro.

Vomitou várias vezes.

Antes que o doutor comece a fazer o diagnóstico eu queria combinar uma brincadeirinha:

O senhor promete que não vai me dizer que meu filho está com uma virose que passará em alguns dias ? Foram anos de estudo, residência, plantões, dedicação integral com noites em claro e distância da família. O senhor pode mais do que isto ! Vamos ! Confio no seu potencial… Já aprendi que pediatras gostam de brincar e falar no diminutivo para entreter a criançada, então vamos combinar que por dez minutos o senhor fica proibido de dizer a palavrinha mágica “virose”. Vamos ver quem ganha…Se falar virose, o pai do pacientinho dodói não pago a consultinha, há,há,há. Se o senhor conseguir passar pelo teste, e me disser o que o meu filho tem de fato, o senhor leva R$ 600,00 (mas com recibinho, por favor). Vamos  brincar ?

Por enquanto este diálogo é apenas um delírio de um pai que descobriu que a virose está para a medicina da mesma maneira que o tomate seco e as paletas mexicanas estão para a gastronomia, ou seja como uma praga de origem não identificada. Um dia esta será minha abordagem de verdade…

 

 

0

Poeira cósmica

poeira cósmicaPreocupado com as perspectivas do setor elétrico e o risco crescente de apagões, meu filho aparentemente começou a flertar com outras profissões diferentes daquelas que eu havia mencionado no post anterior e que indicavam um menino predisposto para trabalhar com eletricidade. Nada como o dinamismo da infância para permitir que ele mude de idéia. Um dia é diferente do outro! Agora ele resolveu dar um tempo nas mordidas em fios e nos dedos colocados em tomadas e focar para a coleta seletiva de lixo. O problema é que ele ainda não seleciona nada ! Vai engatinhando e coloca na boca tudo o que vê pela frente: a preferência é por migalhas e sobretudo pó…É fascinante mas ele desenvolveu um apetite especial pelas pequenas partículas que se depositam no chão. A bolsa de apostas óbvias indica que ele tem grande aptidão para ser lixeiro ou técnico de aspirador. Eu como pai sonhador, prefiro pensar que ele só quer se alimentar de poeira das estrelas…

 

 

 

1

Futuro iluminado

lampadaTodos os pais normalmente observam o comportamento dos filhos e tentam advinhar a profissão que eles terão no futuro. Alguns acreditam que seus filhos, somente por brincarem com bloquinhos, serão engenheiros, outros pensam que as primeiras palavras dos filhos, são um indício de dom da oratória, característica que os levará a ser advogados , tem também a turma que enxerga vocação para medicina por seus filhotes esquartejarem os seus bonequinhos. No caso do meu filho, se depender da adoração por ligar e desligar interruptores, colocar o dedo na tomada, mexer em fios e pela vibração quando uma lâmpada acende, posso apostar que ele exercerá a gloriosa profissão de eletricista. Estou tranquilo…é garantia de um futuro iluminado !

0

Burp

burpAo longo de toda a gravidez, o papel do pai pode ser definido como o de um ator coadjuvante, contracenando e fazendo figuração para que a atriz principal, no caso a mãe, reforçada pelo seu figurino de barrigão e seus efeitos especiais de fome incessante e sono perpétuo, possa brilhar.

Pobres papais acreditam que esta situação se reverterá com o nascimento do filho…Criam a fantasia que o jogo se reequilibrará e que dali para frente tanto o pai como a mãe atuarão em jogral, com o mesmo nível de protagonismo. Esta ilusão termina com as primeiras mamadas e a transformação da mamãe em uma divindade produtora do néctar sagrado, o leite…E o papai ? Aquele que resmungava por ser coadjuvante na gravidez, agora ainda mais resignado, tem que lidar com a sua nova função: o nobre cargo de arrotador oficial. Papai agora entra em campo com o intuito de ajudar o seu rebento a produzir burps…Nada além disto…Ao longo dos primeiros dias esta tarefa é realizada com orgulho, a satisfação de ouvir um pequeno trovão surgindo de dentro de seu próprio filho o faz se sentir um pai participativo, digno de propaganda de Gelol. Depois de algumas semanas e uma série de fracassos, o pai passa a perceber que esta não é exatamente a sua maior virtude e os minutos até que seu filho arrote e portanto o arrotador seja liberado para dormir, passam a se prolongar…Tapinhas nas costas,sacolejos, dança da chuva e nada da pequena criatura liberar os seus gases. A paciência do pai na função diminui, ele passa a questionar o seu papel na sociedade, pensa em colocar isto na pauta dos Black Blocks e cogita até misturar Coca Cola quente no leite do filhote para agilizar as coisas. O pior vem quando o pai tenta passar a perna na mãe natureza e colocar o seu filho para deitar sem arrotar. Canastrão, o pai volta para a cama e afirma para a esposa que fez tudo certo e que o bebê dormirá como um anjo…A trapaça não passa pelo detector de mentiras chamado de babá eletrônica, que impiedosa amplifica ainda mais  o choro do seu filho. Agora não apenas ele chora, como precisa ser trocado pois regorgitou todo o leite. Inclemente a mãe decreta a condenação do pai – volte ao início: troca de roupa, com um “aproveite e troque a fralda” e o coloque para arrotar (direito!). É dura a vida de arrotador oficial…